A Semana que Passou, parte 1

Olá,

Durante a semana eu “tropeço” em muito conteúdo, artigos, entrevistas, frases, imagens, vídeos, textos, enfim, conteúdo que eu acho relevante. Para me ajudar a manter um índice de tudo isso, resolvi criar essa série de publicações semanais, assim eu me ajudo e quem sabe posso estar ajudando vocês.

Vamos lá.


Será que o Agile gera projetos suicidas?

Concordo com cada ponto relatado no artigo e ainda jogo uma pimenta.

No Brasil, infelizmente temos o costume de resolver tudo na última hora e isso reflete nos projetos de software. A maioria das equipes acaba atacando itens com pouca complexidade, em um ritmo tranquilo no início de um sprint, o que acaba criando gargalos e aumentando a pressão nos dois últimos dias o Sprint.

Sem falar no custo que a pressão final do Sprint gera, tanto psicológicos como financeiros.

Enfim, é uma discussão/reflexão que vale a pena.


Software entregue vs necessidade dos usuários

Neste artigo eu gostaria destacar o seguinte trecho.

"Modelos corporativos complexos e muitas vezes mal interpretados ou com pobre levantamento de requisitos são os responsáveis por fracassos em projetos grandiosos como os da Avon."

Particularmente sempre defendi que o levantamento de requisitos bem executado e consistente contribui grandiosamente para o sucesso de projetos de software.

Os requisitos são a fundação de projetos de softwares, se não possuímos uma fundação solida a construção certamente irá falhar em algum ponto.


O Consumismo da Elite é Desespero

Uma ótima entrevista com o Dr. Flávio Gikovate, vale a pena ler.


Guia de referência sobre a cultura da Netflix

Eu vou tentar deixar o melhor sempre para o final.

Eu não "tropecei" nesses slides nesta semana, na verdade tenho estudado eles desde o final do ano passado e tem me ajudado muito no meu dia a dia.

Se você não conhece a Netflix, em poucas linhas ela é a empresa que acabou com a Blockbuster nos Estados Unidos (e no mundo), inovando no mercado de alugueis de DVD’s e atualmente inovando ainda mais na distribuição de conteúdo sob demanda.

Além de ter transformado o mercado a Netflix possui um modelo de cultura organizacional fantástico e ele tem impacto direto na qualidade dos serviços oferecidos para seus usuários.

Neste vídeo Patty McCord, que é a CTO (Chief Talent Officer), conta um pouco sobre os primeiros passos do desenvolvimento do modelo de cultura organizacional da Netflix.

Empolgante não? Abraço.

William S. Rodriguez

Microsoft & Xamarin MVP, C# mobile developer, community enthusiast & #Xamarin crusader.

Curitiba, PR, Brasil http://williamsrz.com.br

Subscribe to C#, Xamarin, Mobile & Cloud addicted

Get the latest posts delivered right to your inbox.

or subscribe via RSS with Feedly!